Mato Grosso, Quarta-Feira, 08 de Abril de 2020     
Comitê Acompanhamento COVID
2019 Produto pode ser aproveitado em áreas médicas e na indústria
UNEMAT FAZ PESQUISA
Produto pode ser aproveitado em áreas médicas e na indústria
21/02/2020 09:42:20
por Widson Ovando
Foto por: Widson Ovando
A espécie usada foi o Tambatinga
A espécie usada foi o Tambatinga
Produto pode ser aproveitado em áreas médicas e na indústria

Widson Ovando FAPEMAT
 

Com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat), o pesquisador professor Dr. José Wilson Pires Carvalho da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) câmpus de Barra do Bugres, desenvolve projeto de pesquisa intitulado “ “Isolamento de proteínas miofibrilares e colágeno do resíduo de pescado e avaliação de potencialidades tecnilígicas alimentares”.
 

A idéia é isolar proteínas miofibrilares e colágenos presentes em resíduos de pescado e avaliar suas potencialidades tecnológicas, que poderão ser usadas em diversas aplicações desde na área médica, na composição de curativos, recuperar queimaduras, medicamentos, cosméticos, bebidas, em alimentos industrializados substituindo a gordura saturada, e assim agregar valor aos resíduos gerados no processo de filetagem de pescado que, atualmente, quando aproveitados tem destino pouco nobre ou de baixo valor agregado.

  Algumas variáveis são importantes nesse processo de obter o colágeno do peixe, como o Ph , temperatura e adição de aditivos reestruturantes, a espécie usada é o tambatinga (Colossoma Macropomum X Piaractus Breachypamus).

 

O Processo:

O processo se inicia com a filetagem do peixe, que gera diversos resíduos, como escamas, vísceras, barbatanas, aparas, nadadeiras, cabeça e a pele, em seguida esses resíduos são despigmentados imerso em solução de extração, o colágeno é solubilizado em solução de extração que passa por processo de coagulação e secagem, podendo ser solubilizado em água novamente.

 

Os resultados alcançados até o momento mostram-se promissores, tendo em vista que as proteínas extraídas apresentaram propriedades físico-químicas satisfatórias, quanto a estabilidade frente a variação de pH e adição de sal (NaCl) pois há indicativos que as proteínas mantêm as propriedades físico-químicas similar àquelas encontradas na matéria bruta usada na extração,a pesquisa em andamento vem proporcionando também a formação e qualificação de recursos humanos, com a participação ativa de alunos dos Cursos de Engenharia de Alimentos e Engenharia de Produção Agroindustrial, ambos pertencentes a (Unemat), câmpus de Barra do Bugres, no que diz respeito a realização de trabalhos de conclusão de curso e Iniciação Científica.

https://seer.ufs.br/index.php/ActaFish/article/view/8633

 

Salvar esta página   Imprimir notícia   Enviar notícia por e-mail Visitas: 20294 | Impressões: 6
Compartilhar no Facebook

Notícias relacionadas

  • Nenhuma notícia relacionada

Rede Social


Copyright 2020 - Universidade do Estado de Mato Grosso
Av. Tancredo Neves, 1095 - Cavalhada III
78217-900 - Cáceres - Mato Grosso
PABX +55 (65) 3221-0000