Mato Grosso, Sexta-Feira, 24 de Maio de 2019     
Acadêmico da Unemat cria projeto de doações para as vítimas da tragédia em Mariana
NATAL SEM LAMA
Acadêmico da Unemat cria projeto de doações para as vítimas da tragédia em Mariana
11/12/2015 12:00:09
por Hemilia Maia

O acadêmico Marcos Augusto Santos Silva, do curso de Jornalismo, campus de Alto Araguaia, da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), criou o projeto ‘Natal sem lama’ com a proposta de levar alegria e esperança para as vítimas do desastre ocorrido em Mariana-MG no dia 5 de novembro deste ano. A ideia surtiu tanto efeito que o projeto mobilizou a todos no campus e moradores de Alto Araguaia-MT e “choveu” doações. O problema agora é como fazê-las chegar ao destino.

A ideia de tentar ajudar, de alguma forma, aquelas pessoas, fez surgir o Natal sem Lama, uma campanha para arrecadar brinquedos e água para as vítimas do desastre. “Muitos me perguntaram o porquê dos brinquedos, isso foi muito fácil de responder, informei que o natal está se aproximando e sabemos que a maioria dessas crianças ficaria sem receber presente, por isso pedi o brinquedo para simbolizar o início de uma nova esperança”, explicou Marcos Silva.

A quantidade de doações que chegam aos dois pontos de coleta: Unemat/Alto Araguaia e Igreja Matriz surpreendeu o idealizador do Natal sem Lama, que a princípio tinha a preocupação de conseguir as doações e que hoje não tem recursos para fazer os brinquedos e a água arrecadada chegarem às vítimas do desastre.  “A passagem do ônibus está fora do meu orçamento e, até o momento, não conseguimos nenhum patrocinador para despachar as arrecadações”, alega o acadêmico que tem 21 anos de idade e é natural do Estado do Rio de Janeiro.

Contatos

Whatsapp (021) 97400.9383 / Telefone (066) 9716.3064 / Fanpage www.facebook.com/marcosaugustojornalista

Tragédia em Mariana - mais de 30 milhões de m³ de lama e de rejeitos de mineração foram despejados pela barragem do Fundão que rompeu no dia 5 de novembro, afetando vários distritos, 35 cidades em Minas Gerais e no Espírito Santo, além de contaminar o Rio Doce. Até o momento a tragédia tem 15 mortes confirmadas e quatro pessoas desaparecidas.

Salvar esta página   Imprimir notícia   Enviar notícia por e-mail Visitas: 13036 | Impressões: 333
Compartilhar no Facebook

Notícias relacionadas

  • Nenhuma notícia relacionada

Rede Social


Copyright 2019 - Universidade do Estado de Mato Grosso
Av. Tancredo Neves, 1095 - Cavalhada II
78200-000 - Cáceres - Mato Grosso
PABX +55 (65) 3221-0000